Conheça a trajetória da Freshtime, empresa que investe em alimentação

Deixar um comentário

Normalmente, quanto mais corrida é a rotina de uma pessoa, menos tempo ela tem para preparar as suas próprias refeições em casa. A solução, muitas vezes, é recorrer aos serviços de comida pronta, o que representa perdas no bolso, em sabor e em saúde. Três empreendedores brasileiros enxergaram aí uma oportunidade de mercado e criaram a Freshtime.

A empresa oferece receitas semanais para os clientes e entrega em casas os alimentos necessários para cada uma delas. O sistema funciona com um serviço de assinatura, no qual o cliente recebe, em casa, os ingredientes sob medida e o passo a passo, conforme os pratos escolhidos para a semana, que são disponibilizados no site.

Daniella Mello, uma das fundadoras da Freshtime, lembra como surgiu a ideia do empreendimento. “Pensamos em um produto adequado às nossas vidas, olhamos para nossa rotina e a de pessoas à nossa volta e pensamos em trazer conveniência. Todo mundo precisa de um pouco mais de praticidade”, relata a empreendedora.

Segundo ela, os fundadores identificaram no fato de as pessoas desejarem alimentos saudáveis e outros tipos de culinária uma oportunidade. “O brasileiro está aprendendo a cozinhar, colocando a mão na massa. Nossa ideia uniu conveniência e a inclusão da cozinha na vida das pessoas”, garante.

Freshtime
Freshtime entrega alimentos na medida certa para o preparo. Foto: iStock, Getty Images

Como funciona a Freshtime

Foram duas as plataformas desenvolvidas pela empresa: primeiro a Cheftime, em outubro de 2014, depois a Freshtime, um ano depois.

No primeiro, os produtos são premium. Ou seja, as receitas são assinadas por chefs de cozinha e mais rebuscadas. Já o Freshtime aposta em comidas para o dia a dia, como saladas e outras receitas triviais, mas com toque diferenciado.

“O Cheftime foi o primeiro produto e vimos que estava dando certo, mas era presente em situações específicas. Agora, são ocasiões de consumo diferentes, mas os dois são kits gastronômicos”, pontua Daniella.

As pessoas pagam apenas pelas semanas em que receberam os produtos. No Cheftime, também são permitidas compras avulsas. No Freshtime, os assinantes recebem uma caixa com alimentos para três receitas. A cada semana, um menu diferente, em que é possível escolher os pratos preferidos e montar um kit customizado.

“O assinante não precisa mais planejar o que vai fazer no dia a dia. Ele chega em casa, tem todos os ingredientes e ganha muito tempo na hora do preparo. Não tem desperdício, porque são entregues os ingredientes exatos para as receitas”, salienta Daniella.

Desafios do negócio

Não há dúvidas: todo negócio envolve desafios. Para a Freshtime, o maior deles é ter sucesso com o novo modelo de alimentação no mercado. “A gente é offline, mas online também. Somos híbridos. Tem o desafio do e-commerce e as dificuldades da tecnologia, mas, no fundo, é a indústria de alimentos. É super complexo, mas está sendo gratificante”, conta a empreendedora.

De acordo com Daniella, a empresa pretende expandir a atuação que, atualmente, consiste em São Paulo e cidades próximas. “Estamos planejando uma expansão para Campinas. Rio de Janeiro e o sul do Brasil também estão entre as prioridades, porque a rota sudeste e sul é um grande target pra nós”, relata.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.