Networking: entenda a importância e descubra como melhorar o seu

Deixar um comentário

Um salão de eventos repleto de pessoas bem vestidas: todos em pé, conversando em voz alta e trocando cartões de visitas. O cenário traduz o que muitas pessoas entendem por networking. Não é à toa, portanto, que o termo provoque calafrios entre os mais tímidos e seja visto com desdém pelos empreendedores mais tradicionais.

Mas a ideia não corresponde à realidade. Entender em detalhes a importância de manter uma sólida rede de contatos é condição básica para alcançar o sucesso profissional, seja como freelancer, como empregado, como recrutador ou como dono do próprio negócio. Duvida? Pois saiba que boa parte dos empreendedores recorre às relações de amizade e a profissionais conhecidos no momento de buscar novos produtos, fornecedores ou processos.

networking
Um bom relacionamento profissional com colegas pode trazer futuras oportunidades. Foto: iStock, Getty Images.

Bom networking tende a gerar oportunidades

Mesmo diante dessa realidade, o valor de uma boa rede de contatos ainda é menosprezado. “Boa parte dos empreendedores não reconhece a importância do networking e como fazê-lo de forma eficiente e construtiva. Trata-se de um dos principais serviços oferecidos pela Endeavor e pela Artemísia, as principais ONGs de empreendedorismo do país”, relata Marcelo Nakagawa, professor de empreendedorismo do Insper.

A timidez, a autossuficiência ou a simples ignorância podem motivar essa conduta. “Ninguém constrói um grande negócio sozinho, e uma boa, crescente e eficaz rede de relacionamento acelera o processo de desenvolvimento” alerta Nakagawa.

A lógica é fácil de entender: quem não é conhecido não será lembrado. Cultivar um bom networking significa ver as oportunidades baterem na porta. Quando nosso trabalho tem qualidade e somos reconhecidos por isso, é natural que ele seja solicitado por outras pessoas.

Além disso, uma rede de contatos bem construída pode funcionar como uma porta de entrada para uma oportunidade de emprego, além de ajudar a recolocar o trabalhador no mercado em caso de demissão. O famoso QI – Quem Indica tem sua razão de ser: ninguém conhece o ambiente e a estrutura da empresa melhor que o funcionário que nela trabalha, por isso ele saberá indicar o perfil de alguém capaz de se adaptar ao trabalho desenvolvido na organização.

Por fim, além de impulsionar o desenvolvimento do seu negócio – caso você seja um empreendedor ou planeje investir nesse ramo -, o networking pode auxiliar no processo de construção de amizades, já que há interesse mútuo envolvido. Não é preciso tratar o tema com o rigor profissional, e sim compreender que as pessoas se relacionam naturalmente. Construir relações genuínas, portanto, é o melhor caminho.

Criando e aperfeiçoando o networking

Basicamente, o networking consiste em manter um contato efetivo e construtivo com outros profissionais da sua área de atuação. Para desenvolver uma boa rede de contatos, você deve focar sua atenção em pessoas cujo desempenho profissional pode gerar frutos para ambas as partes no futuro, seja como cliente, fornecedor, investidor, sócio ou mesmo funcionário.

Selecionamos algumas dicas para você facilitar esse processo e aprimorar sua rede de contatos:

– Crie um banco de dados ou mantenha uma agenda de contatos atualizada

– Esteja sempre preparado para tratar sobre negócios. Não esqueça dos cartões e da aparência

Ouça mais, fale menos: isso valoriza a sua relação e o torna mais simpático

– Utilize as redes sociais. Atualmente, encontros pessoais são cada vez mais raros

– Invista nos laços fracos e nas áreas nas quais ainda não têm conhecidos

– Não recuse convites para festas, eventos ou comemorações

– Preze pela qualidade dos contatos, e não pela quantidade

– Seja educado, cordial e deixe a timidez de lado

– Dê atenção para sua imagem, para a entonação da voz e para a postura corporal

Compartilhe conhecimentos: além ser visto com simpatia, o ato gera reciprocidade

– Ao conversar com quem você não conhece, solicite conselhos, e nunca favores.