Conheça o Jump Chile, concurso de empreendedorismo universitário

Deixar um comentário

Criado em 2012, o Jump Chile é um concurso anual de empreendedorismo voltado ao público universitário. Inicialmente, o evento era destinado apenas a acadêmicos chilenos, mas a última edição, em 2015, permitiu a participação de estudantes de toda a América Latina.

Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre o concurso, que distribuiu mais de US$ 50 mil entre os 11 vencedores na edição de 2015. Continue a leitura e entenda a importância do Jump Chile para o cenário empreendedor latino-americano.

jump chile
Jump Chile fomenta o empreendedorismo entre jovens e universitários da América Latina. Foto: iStock, Getty Images

Como funciona o Jump Chile

O evento é organizado pela Pontificia Universidad Católica de Chile, em parceria com a EmprendeUC e a SURA Chile. O objetivo é simples: fomentar a inovação e o empreendedorismo entre os acadêmicos do Chile e, mais recentemente, da América Latina, a fim de criar uma comunidade de jovens empreendedores.

Podem participar da iniciativa todos os estudantes de graduação e pós-graduação de universidades do continente sul-americano, além de alunos de centros de formação técnica e de institutos profissionais.

Não há restrição quanto à temática dos projetos. O concurso permite que ideias de negócios de todas as áreas de conhecimento sejam inscritas, tenham elas fins lucrativos ou não. Com isso, os organizadores garantem a justiça da seleção, já que todos os projetos são avaliados em pé de igualdade.

Durante o programa, os participantes têm acesso a cursos, treinamentos e oficinas para aprimorar as ideias e aprender a criar um protótipo, que deve ser divulgado até a apresentação final. O grande vencedor do concurso tem direito a participar do International Business Model Competition, um evento internacional organizado por universidades do porte de Stanford e Harvard.

Jump Chile projeta expansão pela América Latina

Em 2014, o Jump Chile realizou uma experiência piloto em parceria com a Universidad de Antioquia, na Colômbia, para avaliar o engajamento de outros países ao projeto, e percebeu que havia potencial para expandir a área de atuação.

Com o sucesso da experiência, o Jump Chile passou a aceitar, em 2015, inscrições de estudantes de toda a América Latina. E o resultado foi satisfatório, como conta María Belén Bravo, da equipe de organização, no blog do evento: “No final de agosto, tivemos 1.765 inscrições e mais de 3 mil alunos participantes, tanto no Chile quanto de países como Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Argentina, Bolívia e Uruguai”.

Outra novidade adotada em 2015, que também virou motivo de orgulho para a organização, foram as chamadas cápsulas de empreendedorismo e inovação. Elas permitiram que qualquer pessoa, estivesse ela na Colômbia ou no Chile, pudesse aprender com as oficinas, da mesma forma que todos os participantes.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.

Matérias relacionadas