Cultura da organização: saiba como definir e a importância de repensá-la

Deixar um comentário

Conhecer a cultura da organização é essencial para qualquer negócio. Esse ajuda a definir a missão da empresa e seus objetivos, indicando o caminho para suas ações e decisões. É a maneira como uma companhia busca se diferenciar das demais.

Cultura de organização significa a empresa ter um propósito definido. Ela representa as crenças da organização, os valores e as atitudes, e como tudo isso é compartilhado com os colaboradores e público.

cultura da organização
Cultura de uma organização é o conjunto de valores de uma empresa, que indica o caminho para ações e decisões. Foto: iStock, Getty Images

Como definir a cultura da organização

A cultura da organização deve partir do conjunto de valores que os proprietários desejam utilizar de base para a construção do negócio. O proprietário deve definir claramente quais são os princípios, a missão e a visão de mercado da empresa. Um equívoco comum é achar que apenas colocar isso no papel é o suficiente. Na verdade, é preciso que as pessoas percebam esse conjunto de conceitos como uma realidade.

Especialmente em pequenos e médios negócios, a cultura da organização deve começar com o dono. Isso porque é ele quem vai exercer a liderança e capitanear o processo, tornando mais fácil que os funcionários acreditem nos valores e trabalhem por eles. Um bom exemplo disso está nos empregados que trabalham com atendimento. Se o seu chefe não os trata bem, como eles vão se sentir confortáveis para atender com simpatia e agilidade o seu cliente?

Há muitos empreendedores que olham para outras empresas, concorrentes ou não, em busca de inspiração para definir a cultura da organização. Ficar atento a outros cases é bom, mas é fundamental ter em mente que cada companhia precisa ter a sua identidade própria, uma diferenciação, caso contrário será considerada apenas mais uma, ou até uma imitação.

Revertendo a cultura da organização

A cultura de uma organização deve estar sempre em evolução e adaptação a mudanças na sociedade, especialmente no meio da era digital, quando tudo muda com uma velocidade espantosa. Por isso é interessante sempre rever o planejamento estratégico, a visão e os valores éticos do seu negócio.

Nas últimas décadas, muitas empresas incorporaram à cultura o objetivo de ser mais ecologicamente corretas, o que é uma forma de se adaptar à tendência dos consumidores procurarem produtos que não prejudicam o meio ambiente.

Em grandes empresas, mudanças de cultura da organização passam por campanhas de endomarketing e reposicionamento da marca. Já em pequenas e médias companhias, a reversão da cultura passa especialmente pela proximidade do dono com os funcionários.

Por exemplo: se o empresário deseja que a organização adote práticas mais austeras, não adiantará nada falar em reduzir custos e explicar aos funcionários que a empresa passa por uma crise, e no dia seguinte ele aparecer com um carro novo. Ou seja, é necessário coerência: o que vale no discurso se reflete na prática.