Seed Minas Gerais lança edital para 3ª rodada de aceleração

Deixar um comentário

Tem uma ideia de startup, mas faltam recursos para tocar o projeto? O Seed Minas Gerais, programa de aceleração do governo mineiro, está com inscrições abertas até dia 3 de fevereiro. Serão selecionadas 40 startups para participar da iniciativa, que terá início em maio de 2016.

Seed Minas Gerais retorna após remodelação

Em março de 2015, o programa foi interrompido para passar por uma reformulação. Agora, ele volta sob condução da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais.

O sub-secretário da pasta, Leonardo Dias, explica que as mudanças foram motivadas pela troca de Governo. O Seed Minas Gerais foi criado durante a gestão de Antonio Anastasia (PSDB), que em 2015 foi substituído por Fernando Pimentel (PT).

“Nunca houve intenção de encerrar com o Seed”, conta Dias. “Com a nova estratégia de governo, tivemos de repensar o que estava dando certo, melhorar o que estava dando errado e buscar fatos novos para dar continuidade ao projeto.”

Para evitar problemas como esse no futuro, o sub-secretário explica que a intenção é tornar o SEED Minas Gerais autossustentável. “Precisamos aproximar o programa de investidores e de gente que queira criar um ambiente favorável para que as pessoas invistam na área de startups”, pontua. “É importante que o Seed tenha cada vez menos recursos públicos e mais recursos privados.”

Seed Minas Gerais aceitará projetos globais
Programa mineiro de aceleração de startups permite inscrições de projetos globais. Foto: iStock, Getty Images

Inscrições vão até dia 3 de fevereiro

As inscrições para a terceira rodada do programa de aceleração vão de 8 de janeiro a 3 de fevereiro. Para se inscrever, basta acessar o site do programa e informar os dados necessários.

O processo seletivo será composto por três fases, e as 40 startups selecionadas serão divulgadas no dia 30 de março. As vencedoras receberão incentivos financeiros no valor máximo de R$ 80 mil, sendo R$ 44 mil de investimento e R$ 12 mil em bolsas para cada empreendedor (no máximo três).

Além disso, o programa cederá um escritório de coworking para as startups, com locais para reuniões e eventos. Para compensar o investimento, os empreendedores selecionados deverão realizar cursos e oficinas para estimular o ecossistema de empreendedorismo em Minas Gerais.

Como ser selecionado pelo Seed Minas Gerais

Para Dias, o grande diferencial do Seed Minas Gerais é o fato de que startups de todos os lugares do mundo podem se inscrever no programa. “Esse intercâmbio permite atrair startups de outras regiões do Brasil e do mundo para o nosso ecossistema, e isso é muito positivo”, salienta.

Só que a concorrência internacional dificulta a tarefa de quem deseja ser selecionado. Conforme consta no edital do programa, as três fases do processo seletivo contam com critérios de julgamento específicos. Entre os tópicos que merecem mais atenção, é possível citar:

  • Relevância do problema
  • Impacto global
  • Tamanho do mercado
  • Vantagens competitivas
  • Conhecimento sobre o público-alvo
  • Capacidade da solução em ser repetível e escalável
  • Viabilidade técnica e econômica
  • Diferenciais
  • Grau de inovação

Para Dias, o segredo para ser selecionado é apresentar uma proposta de startup que seja inovadora, atenda o maior número de pessoas e possua escalonamento a nível mundial. “Não podemos pensar apenas na realidade brasileira, é preciso pensar em soluções com impacto global”, afirma.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.